Mundo & História
Projeto do RMS Titanic é vendido por R$ 1,23 milhão no Reino Unido | Mundo & História
Foto: Wikimedia

Projeto do RMS Titanic é vendido por R$ 1,23 milhão no Reino Unido

Planta com o projeto original tem 10 metros de comprimento e foi usada em inquérito de 1912 sobre naufrágio do icônico transatlântico.

Um vasto documento com o projeto do clássico navio RMS Titanic, usado durante um inquérito de 1912 sobre o naufrágio da embarcação, foi vendido em um leilão por 195 mil libras esterlinas (R$ 1,23 milhão). A informação é da CNN.

Com marcas de giz vermelho e verde sinalizando onde supostamente o gelo penetrou em cinco compartimentos estanques, a planta de cerca de 10 metros de comprimento “é simplesmente uma das peças mais importantes e bem documentadas de memorabilia do Titanic existentes”, disse a casa de leilões Henry Aldridge and Son Ltd em um comunicado nesta segunda-feira (24).

O RMS Titanic era o maior transatlântico em serviço na época, considerado quase indestrutível. No entanto colidiu com um iceberg no Oceano Atlântico no dia 14 de abril de 1912, naufragando e levando mais de 1.500 pessoas à morte. O episódio chocou o mundo à época, provocando indignação pela ausência de botes salva-vidas a bordo.

Planta leiloada do Titanic é considerada rara

A planta do icônico transatlântico foi elaborada pelo Departamento de Arquitetos Navais da White Star Line, empresa proprietária da embarcação. O documento foi usado durante o inquérito que investigava o desastre. Ele pendia do teto para que os participantes pudessem referir-se a ele usando um ponteiro.

Leia também:
Navio com mil prisioneiros afundado na Segunda Guerra Mundial é encontrado

Seu preço no leilão reflete “a raridade do material… mas também o apelo duradouro da história do Titanic”, disse Andrew Aldridge, diretor-gerente da casa de leilões, em depoimento à CNN. “Ele afundou há 111 anos, mas a memória daqueles passageiros e tripulantes vive através das memorabilia”, acrescentou.

Outras peças foram vendidas no mesmo leilão

As transcrições do inquérito estão cheias de referências à planta, o que reforça sua importância. Foi concluído que o Titanic afundou após colidir com um iceberg, choque provocado pela velocidade excessiva do navio. Muitas reformas de segurança marítima foram implementadas como resultado das conclusões das investigações.

Outras peças foram arrematadas no mesmo leilão por valores consideráveis, incluindo um plano de acomodação do Titanic por £ 60 mil (R$ 378 mil), uma coleção relacionada ao navio de resgate Carpathia por £ 85 mil (R$ 535 mil) e um mural do RMS Queen Mary por £ 55 mil (R$ 346 mil).

Mundo & História está no Instagram, WhatsApp, X, Facebook, Telegram e Google Notícias. Não deixe de nos acompanhar por lá!

Mario Cavalcanti

Jornalista pioneiro no campo da internet brasileira, Mario Cavalcanti começou a trabalhar com conteúdo online em 1996, tendo passado por portais de destaque como Cadê?, StarMedia Brasil, iBest, Globo.com e Click21. Gosta de assuntos como mistérios, criptozoologia, expedições e descobertas científicas. É editor do portal Mundo & História e também coeditor da revista de contos Histórias Extraordinárias, da Editora Mundo.

Do passado ao futuro. Dos confins do universo às profundezas do mar. Mundo & História é um portal de notícias focado essencialmente em conteúdos de teor científico, curioso e histórico.