Mundo & História
James Webb mostra novas imagens de anéis e luas de Urano | Mundo & História
Close em Urano. Crédito: NASA / JWST.

James Webb mostra novas imagens de anéis e luas de Urano

Telescópio espacial fotografou muitas das 27 luas conhecidas de Urano, além de tempestades e outras características atmosféricas.

O Telescópio Espacial James Webb, da NASA, recentemente direcionou seu olhar para o incomum e enigmático planeta Urano, um gigante de gelo que curiosamente gira de lado. Webb capturou anéis, luas, tempestades e outras características atmosféricas – incluindo uma calota polar sazonal. A imagem expande uma versão em duas cores divulgada no início deste ano, adicionando cobertura de comprimento de onda adicional para uma visão mais detalhada.

Webb capturou os anéis internos e externos de Urano, incluindo o elusivo anel Zeta – o anel extremamente fraco e difuso mais próximo do planeta. Ele também fotografou muitas das 27 luas conhecidas do planeta, inclusive algumas pequenas luas dentro dos anéis.

Características atmosféricas de Urano

Em comprimentos de onda visíveis, como visto pela Voyager 2 na década de 1980, Urano apareceu como uma bola azul sólida e plácida. Em comprimentos de onda infravermelhos, Webb está revelando um estranho e dinâmico mundo de gelo cheio de características atmosféricas emocionantes.

James Webb mostra novas imagens de anéis e luas de Urano | Mundo & História
Urano cercado de anéis e luas. Crédito: NASA / JWST.

Uma das mais marcantes é a calota sazonal de nuvens do polo norte do planeta. Em comparação com a imagem do Webb do início deste ano, alguns detalhes são mais fáceis de ver nas novas imagens. Estes incluem a calota interna branca e brilhante e a faixa escura na parte inferior da calota polar, em direção às latitudes mais baixas.

Tempestades no gigante de gelo

Várias tempestades brilhantes também podem ser vistas perto e abaixo da fronteira sul da calota polar. O número dessas tempestades, e com que frequência e onde elas aparecem na atmosfera de Urano, pode ser devido a uma combinação de efeitos sazonais e meteorológicos.

Leia também: Ariel, o telescópio espacial que irá analisar mil exoplanetas

A calota polar parece se tornar mais proeminente quando o polo do planeta começa a se inclinar em direção ao Sol, à medida que se aproxima do solstício e recebe mais luz solar. Urano chega ao seu próximo solstício em 2028, e os astrônomos estão ansiosos para observar quaisquer possíveis mudanças na estrutura dessas características.

O Webb ajudará a desvendar os efeitos sazonais e meteorológicos que influenciam as tempestades de Urano, o que é crucial para ajudar os astrônomos a entender a complexa atmosfera desse gigante de gelo.

O inverno escuro que dura duas décadas

Como Urano gira de lado a uma inclinação de cerca de 98 graus, ele tem as estações mais extremas do sistema solar. Durante quase um quarto de cada ano de Urano, o Sol brilha sobre um polo, mergulhando a outra metade do planeta em um inverno escuro de 21 anos.

Com a resolução e sensibilidade infravermelha sem precedentes do Webb, os astrônomos agora veem Urano e suas características únicas com uma clareza inovadora. Esses detalhes, especialmente do anel Zeta próximo, serão inestimáveis para o planejamento de missões futuras a Urano.

Leia também: NASA realiza transmissão espacial inédita com vídeo de gatinho

Urano também pode servir como proxy para estudar os quase 2 mil exoplanetas de tamanho semelhante descobertos nas últimas décadas. Este “exoplaneta em nosso quintal” pode ajudar os astrônomos a compreender como funcionam planetas desta dimensão, como é a sua meteorologia e como se formaram. Isso, por sua vez, pode nos ajudar a entender nosso próprio sistema solar como um todo, colocando-o em um contexto mais amplo.

Com informações da NASA.

Mundo & História está no Instagram, WhatsApp, X, Facebook, Telegram e Google Notícias. Não deixe de nos acompanhar por lá!

Mario Cavalcanti

Jornalista pioneiro no campo da internet brasileira, Mario Cavalcanti começou a trabalhar com conteúdo online em 1996, tendo passado por portais de destaque como Cadê?, StarMedia Brasil, iBest, Globo.com e Click21. Gosta de assuntos como mistérios, criptozoologia, expedições e descobertas científicas. É editor do portal Mundo & História e também coeditor da revista de contos Histórias Extraordinárias, da Editora Mundo.

Do passado ao futuro. Dos confins do universo às profundezas do mar. Mundo & História é um portal de notícias focado essencialmente em conteúdos de teor científico, curioso e histórico.