Mundo & História
Atum gigante é leiloado por quase R$ 4 milhões no Japão | Mundo & História
O atum no mercado de peixes em Tóquio. (Bloomberg)

Atum gigante é leiloado por quase R$ 4 milhões no Japão

Com 238 quilos, peixe foi arrematado por cadeia luxuosa de restaurantes de sushi; atum é o mais caro desde a pandemia de COVID-19.

Um atum foi vendido por 114,2 milhões de ienes (cerca de R$ 3,8 milhões) em um leilão realizado na última sexta-feira (5) em Tóquio, no Japão. O aguardado leilão, que é uma tradição anual e marca o início do ano novo no país, havia sido postergado por conta de eventos trágicos recentes, como o terremoto e a colisão entre aviões em um aeroporto local.

Leia também: Niijima: nova ilha vulcânica do Japão continua crescendo

Os participantes do leilão, que aconteceu no maior mercado de peixes da capital japonesa, prestaram um minuto de silêncio em homenagem às vítimas do terremoto, que, segundo a contagem oficial, já totalizam mais de 100 mortos. O atum leiloado, que pesava 238 quilos, é da espécie bluefin, conhecida por ser a mais cara do mundo.

Atum é o mais caro desde a pandemia

Arrematado pelo atacadista de frutos do mar Yamayuki e pela operadora da cadeia de sushi Onodera Group, o peixe gigante será servido no restaurante de sushi Onodera, que possui uma estrela Michelin e está localizado no sofisticado distrito de Ginza, na capital japonesa.

Leia também: China emite selos especiais para celebrar o Ano do Dragão

O preço do atum gigante, capturado na costa da província de Aomori, foi mais de três vezes o valor oferecido no ano passado na venda no mercado de peixe Toyosu, em Tóquio, e o quarto mais alto desde que os registros começaram em 1999, de acordo com Hiroki Matsushita, funcionário do mercado de peixe. É também o preço mais alto já pago desde a pandemia de COVID-19.

Via Japan Times.

Mundo & História está no Instagram, WhatsApp, X, Facebook, Telegram e Google Notícias. Não deixe de nos acompanhar por lá!

Mario Cavalcanti

Jornalista pioneiro no campo da internet brasileira, Mario Cavalcanti começou a trabalhar com conteúdo online em 1996, tendo passado por portais de destaque como Cadê?, StarMedia Brasil, iBest, Globo.com e Click21. Gosta de assuntos como mistérios, criptozoologia, expedições e descobertas científicas. É editor do portal Mundo & História e também coeditor da revista de contos Histórias Extraordinárias, da Editora Mundo.

Do passado ao futuro. Dos confins do universo às profundezas do mar. Mundo & História é um portal de notícias focado essencialmente em conteúdos de teor científico, curioso e histórico.