Mundo & História
Incêndios zumbis: o fenômeno do fogo na neve que preocupa o Canadá | Mundo & História
Nuvens de fumaça saindo de espessas camadas de neve. (Reprodução / BBC News)

Incêndios zumbis: o fenômeno do fogo na neve que preocupa o Canadá

Em algumas províncias do país, é possível ver nuvens de fumaça saindo debaixo de espessas camadas de neve.

Mesmo no auge do inverno, as florestas continuam queimando no Canadá, resultado de um fenômeno até então incomum, mas que vem se tornando cada vez mais natural e a uma taxa sem precedentes. São os incêndios zumbis, ou fogos zumbis, quando há fogo mesmo com neve.

Em algumas províncias do Canadá, como na Colúmbia Britânica – a terceira província mais populosa do Canadá, atrás somente de Ontário e Quebec –, é possível ver nuvens de fumaça saindo debaixo de espessas camadas de neve. As brasas das queimadas florestais continuam vivas mesmo com uma temperatura de cerca de 40 graus negativos.

Leia também: 20 graus negativos: NFL tem o quarto jogo mais frio da história

De acordo com pesquisadores, os incêndios zumbis cresceram quase dez vezes em 2024 na comparação com os últimos cinco anos. Pessoas que dirigem durante o inverno nas rodovias da cidade de Fort Nelson, na já mencionada Colúmbia Britânica, dizem que é fácil ver – e cheirar – as nuvens de fumaça branca que fluem do solo ao redor.

Sonja Leverkus, bombeira e cientista que é moradora da pequena cidade do nordeste do país, lembrou que dirigiu durante uma tempestade de neve em novembro de 2023, mas a queda de neve não parecia branca, e sim cinza-azulado, por causa da fumaça no ar. “Nunca experimentei uma tempestade de neve que cheirasse a fumaça”, disse Leverkus, que vive no norte da Colúmbia Britânica há mais de 15 anos.

Incêndios zumbis: aquecimento global é grande vilão

O fenômeno, antes considerado raro, ficou mais comum por conta do aquecimento global. O calor vai consumindo as raízes das árvores e, segundo os cientistas, se o solo não parar de queimar até a neve derreter, os incêndios florestais podem voltar com força na primeira e no verão.

Leia também: Geleiras dos Alpes serão reduzidas à metade até 2050, diz estudo

No ano passado as queimadas florestais no Canadá bateram recorde, destruindo mais de 18 milhões de hectares. E mais de 200 mil pessoas tiveram que sair de suas casas às pressas em meio a fumaça e ao fogo.

Com informações da BBC News.

Mundo & História está no Instagram, WhatsApp, X, Facebook, Telegram e Google Notícias. Não deixe de nos acompanhar por lá!

Mario Cavalcanti

Jornalista pioneiro no campo da internet brasileira, Mario Cavalcanti começou a trabalhar com conteúdo online em 1996, tendo passado por portais de destaque como Cadê?, StarMedia Brasil, iBest, Globo.com e Click21. Gosta de assuntos como mistérios, criptozoologia, expedições e descobertas científicas. É editor do portal Mundo & História e também coeditor da revista de contos Histórias Extraordinárias, da Editora Mundo.

Do passado ao futuro. Dos confins do universo às profundezas do mar. Mundo & História é um portal de notícias focado essencialmente em conteúdos de teor científico, curioso e histórico.