Mundo & História
Imensa geleira na Groenlândia derrete e revela aumento mais rápido do nível do mar | Mundo & História
Imagem de 2010 já mostrava pedaço da geleira que rachou na Groenlândia. Jesse Allen e Robert Simmon / NASA Earth Observatory

Imensa geleira na Groenlândia derrete e revela crescimento mais rápido do nível do mar

Ao estudarem a geleira Petermann, cientistas da NASA e da UCI descobriram interações significantes; ciclos de maré derreteram um buraco de 670 metros de altura.

Uma enorme geleira no noroeste da Groenlândia está interagindo com as marés oceânicas, resultando em derretimento não contabilizado anteriormente e aumento potencialmente mais rápido do nível do mar. O relato, feito na segunda-feira (8) por um grupo de glaciologistas da Universidade da Califórnia, Irvine (UCI) e do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA, foi publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences.

Observações da geleira Petermann revelaram que a linha de aterramento da geleira – a área onde a camada de gelo começa a se estender no topo do oceano – pode mudar significativamente à medida que as marés entram e saem a cada dia. A linha de aterramento de Petermann “migra entre 2 e 6 quilômetros (1,2 a 3,7 milhas) à medida que as marés entram e saem”, explica Enrico Ciracì, principal autor do estudo e cientista da UCI.

Leia também: Temperatura dos oceanos aumenta e preocupa cientistas

A descoberta é considerada importante, pois a visão tradicional entre os cientistas era que a linha de aterramento não migrava com as marés – e isso introduz outra grande fonte de derretimento que poderia estar acelerando o aumento do nível do mar.

Fenômeno pode se agravar nos próximos anos

Entre 2016 e 2022, ciclos de maré mais quentes derreteram um buraco de 670 metros de altura na parte inferior da geleira ao longo da linha de aterramento – grande o suficiente para que duas Estátuas da Liberdade pudessem ser empilhadas uma sobre a outra dentro dela.

O fenômeno pode se agravar nos próximos anos e décadas, à medida que as temperaturas dos oceanos sobem. A CNN informou recentemente que as temperaturas da superfície do mar estavam em seu nível mais alto já registrado nesta primavera – um pico que alarmou os cientistas que estão preocupados que possa ser parte de uma nova tendência preocupante.

Derretimento da Groenlândia é o maior contribuidor para o aumento do nível do mar

O estudo levanta mais preocupações para a já preocupante perspectiva de aumento do nível do mar, que ameaça as costas em todo o mundo. O derretimento do gelo da Groenlândia é o maior contribuidor para o aumento do nível do mar, de acordo com a NASA, que vem se acelerando nos últimos anos. Mas as projeções atuais não dão conta dessa contribuição recém-descoberta das interações sob o gelo com as marés de aquecimento.

“Essas interações gelo-oceano tornam as geleiras mais sensíveis ao aquecimento dos oceanos”, disse o coautor Eric Rignot, professor da UCI e pesquisador da NASA, em um comunicado. “Essas dinâmicas não estão incluídas nos modelos e, se as incluíssemos, aumentaria as projeções de aumento do nível do mar em até 200% – não apenas para Petermann, mas para todas as geleiras que terminam no oceano, que é a maior parte do norte da Groenlândia e toda a Antártida”, concluiu.

Via CNN.com.

Mundo & História está no Instagram, WhatsApp, X, Facebook, Telegram e Google Notícias. Não deixe de nos acompanhar por lá!

Mario Cavalcanti

Jornalista pioneiro no campo da internet brasileira, Mario Cavalcanti começou a trabalhar com conteúdo online em 1996, tendo passado por portais de destaque como Cadê?, StarMedia Brasil, iBest, Globo.com e Click21. Gosta de assuntos como mistérios, criptozoologia, expedições e descobertas científicas. É editor do portal Mundo & História e também coeditor da revista de contos Histórias Extraordinárias, da Editora Mundo.

Do passado ao futuro. Dos confins do universo às profundezas do mar. Mundo & História é um portal de notícias focado essencialmente em conteúdos de teor científico, curioso e histórico.